quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Que sirva de exemplo para "pensar antes de agir" - e lembrar que sempre tem uma filmadora ou um celular apontado para nós...

4 comentários:

GCM Guilherme disse...

Caramba, até quando teremos que ver isso?
Atenção companheiros de trabalho, se alguns de nós tem problemas em entender o que é certo e errado, melhor sair da Guarda Civil, peça a conta cara, para de envergonhar nossa a categoria.

Anônimo disse...

REALMENTE UMA VERGONHA DOLOROSA , ENQUANTO SE ESTAO FAZENDO O PACOTAO DA SEGURANÇA PUBLICA ONDE AS GUARDAS SERAO """POLICIAS MUNICIPAIS""" VEMOS SENAS VERGONHOSAS E QUE MOSTRA O TOTAL DESPREPARO DE GUARDAS MUNICIPAIS, SERA QUE É ESTA A POLICIA MUNICIPAL QUE A POPULAÇAO QUER ?????? UMA POLICIA IGUAL AS OUTRAS...ARBITRARIA, ABUSADA, TORTURADORA,...CREIO QUE NAO !!!!!!

Anônimo disse...

A imprensa só mostra o que quer mostrar,por que eles não vão filmar a praça da república embaixo da mangueira entre a 01.00 e 05.30 hs da madrugada ou de esquina com a rua Pedro Américo ,onde se reunem mais de 200 usuários de crack, e são montadas bancas por traficantes para a venda das pedras.
Na época que tinha a Base Comunitária fixa da Guarda Civil no local isto não se via.
Com certeza este individuo que os GCMs pegaram não se trata de um simples morador de rua,se forem filmar na madrugada o local citado,vão encontra-lo consumindo ou vendendo crack.

Anônimo disse...

Está errado!!! eu como GCM nunca fiz isso em meus 18 anos de profissão e digo aos companheiros que não devemos agir assim para o propio bem da instituição tão massacrada ultimamente pelos jornais e tvs. e para o nosso própio. Mesmo que seja o pior bandido, o certo é conduzi-lo ao DP se houver flagrante ou desacato, mas fazer isso e em plena praça pública é burriçe !despreparo sim! Porém tenho certeza de que se esses mesmos reporteres passar pela praça na madrugada e encontrarem esse sujeito....escondam bolsas e relógios e até mesmo o celular pois com certeza ele irá subtrai-los de vocês.Um santo não é.

Postar um comentário